admin Nenhum comentário

Portas Acústicas e suas funcionalidades

Portas acústicas são uma maneira eficiente de reduzir o som dentro e fora do compartimento a ser isolado.
Elas podem ser simples ou duplas. As duplas tem poder maior de redução do que as simples, já que a área coberta é maior.
Para maior eficiência, não devem ser encontradas aberturas, entradas de ar ou portinholas de passagem. Isto reduzirá drasticamente sua eficiência.
As portas acústicas são classificadas em escalas até 56 STC ( Classe de transmissão de som ou originalmente ´´ Sound Transmission Class´´).
Quanto maior o STC, mais eficiente a porta será. Janelas / visores nas portas, reduzem o STC.

admin Nenhum comentário

Não caia na pegadinha da porta acústica barata!

As portas São Luiz são as únicas que não precisam vir junto com o pedreiro! Evite surpresas desagradáveis e orçamentos ´´ estourados´´.

Diferencial de mercado:
– Não necessita de quebra de alvenaria;
– Não necessita chumbar o batente na alvenaria com cimento e aguardar secagem;
– Não gera entulho e não necessita de pedreiro;
– Sistema de moldura de acabamento, onde o batente envolve o perímetro de abertura da alvenaria;
– Provida de guarnição para acabamento da parte posterior, garantindo ótimo acabamento;
– Soleira em aço inox;
– Sistema de guilhotina para fechar o vão entre soleira e a porta.
(vedação ruídos, ar condicionado e insetos)
– O vão já deve estar pronto e pintado. Basta colocar a porta!

admin Nenhum comentário

Perda da audição induzida por (barulho)

Exposição contínua a altos níveis de ruído pode causar deficiência auditiva em algumas pessoas. Há variação considerável de indivíduo para indivíduo relativa à susceptibilidade ao barulho. Entretanto, padrões têm sido estabelecidos que indicam o quanto de som, em média, uma pessoa pode tolerar sem experimentar dano em seus ouvidos. Apesar desses níveis permanecerem controversos, tem-se orientado às pessoas para não experimentar níveis de ruído que excedam 85 a 90 dBA.

A OSHA – Occupational Safety and Health Act – um órgão dos Estados Unidos, estabeleceu critérios de exposição a ruídos baseados sobretudo em 8 horas de duração de exposição a 90 dBA de ruído contínuo. Observou-se que esse critério protegeria aproximadamente 90% das pessoas expostas a níveis 90 dBA por um tempo significativo de horas diárias. Para durações menores à exposição, níveis de ruído mais altos são permitidos sob esse controle. Não há níveis de ruído publicados que sejam conhecidos para especificar o aparecimento do zumbido.

Perigo! O barulho pode prejudicar você

Muitos sons em nosso ambiente excedem os padrões da OSHA e a exposição contínua a esses sons poderia causar perda de audição. A diferença em níveis decibel é maior do que se poderia esperar: 100 vezes mais energia sonora entra nos ouvidos em um ambiente de 95 dB do que num ambiente de 75 dB.

A perda auditiva típica observada com as pessoas que possuem uma longa história de exposição a ruído no trabalho é caracterizada por perda de audição na faixa entre 3000 e 6000 Hz . Na fase precoce à exposição uma perda de audição temporária é observada ao fim de um período de trabalho, mas desaparece após várias horas. A exposição contínua ao ruído resultará em perda auditiva permanente que será de natureza progressiva e se tornará notável subjetivamente ao trabalhador no decorrer do tempo. Estas mudanças nos limiares auditivos podem ser monitorados através de testes audiométricos e isto alertará os médicos que as medidas preventivas deverão ser iniciadas. Nos estágios avançados, uma perda de audição nas freqüências altas afetará seriamente a habilidade para entender a fala normal. Em geral, pessoas com perdas auditivas nas freqüências altas não experimentarão dificuldades para detectar a fala, mas terão problemas para entender conversações.

Zumbido induzido pelo barulho

Embora a causa exata de zumbido seja desconhecida, muitos pacientes que têm história de exposição a ruído apresentam zumbido. O barulho está muito longe de ser a causa mais provável do zumbido e este pode ou não ocorrer simultaneamente com perda auditiva. A maior parte dos pacientes que apresenta zumbido também tem problemas auditivos, mas uma pequena porcentagem (menos de 10%) tem audição dentro dos limites da normalidade. Uma vez que muitos pacientes apresentam perdas auditivas sem zumbido, não é surpreendente que algumas pessoas com zumbido não tenham deficiência auditiva.

É razoável assumir que qualquer um dos cinco sintomas associados com patologias do ouvido – perda auditiva, zumbido, tontura, dor ou sensação de ouvido cheio – possa ocorrer isoladamente ou sem a presença de outros sintomas.

Zumbido como resultado de exposição a ruído pode ocorrer subitamente ou muito gradativamente. Quando ocorre subitamente, é freqüentemente percebido a uma intensidade razoavelmente alta e pode persistir nesse nível permanentemente. Entretanto, para outros, o zumbido é temporário e não retorna mais.

Mais comumente, o aparecimento do zumbido induzido por ruído é gradual e intermitente em seus estágios precoces. Os pacientes referem escutar um padrão médio de zumbido por um curto período de tempo após uma exposição prolongada a sons intensos. Uma vez que o paciente deixa de escutar a fonte do ruído, o zumbido desaparece rapidamente e se torna inaudível até a próxima exposição. Este padrão intermitente freqüentemente continua por meses ou anos com períodos de zumbido se tornando cada vez mais longos. Se a exposição ao barulho continua, o zumbido freqüentemente aumenta de volume e torna-se constante.

A maioria dos pacientes que tem uma longa história de exposição a ruído refere um zumbido que é tonal em qualidade e de alta freqüência, que se assemelha aos tons externos acima de 3000 Hz.

admin Nenhum comentário

O quê é o Psiu?

Disk-Psiu

Tipo de Atendimento:

Atende reclamação e denúncia de ruídos urbanos, especialmente os provenientes de bares, boates e casas noturnas.
3101-3737/9785

Funcionamento:

de 2ª à 4ª feira, das 8 às 18h – de 5ª à sábado, plantão até 5h30 da manhã

O Psiu (Lei do Silêncio em SP), de acordo com a Lei 15.133, está limitado a fiscalizar os limites de ruídos definidos pela Lei de Zoneamento. Nas Zonas residenciais, é de 50 decibéis, entre 07 e 22 horas; das 22 às 7 horas, o limite cai para 45 decibéis. Nas Zonas mistas, das 07 às 22 horas, entre 55 e 65 decibéis (dependendo da região); das 22 às 07 horas, varia entre 45 e 55 decibéis. Nas Zonas industriais, entre 07 e 22 horas, 65 e 70 decibéis; das 22 às 07 horas, entre 55 e 60 decibéis.
O órgão trabalha com base em duas leis: a da 01 Hora e a do Ruído. A primeira determina que, para funcionarem após 01 hora da manhã, os bares e restaurantes devem ter isolamento acústico, estacionamento e segurança. Antes desse horário, a Lei do Ruído controla a quantidade de decibéis emitidos pelos estabelecimentos, a qualquer hora do dia ou da noite.
Para apresentar sua reclamação, pode acessar:http://sac.prefeitura.sp.gov.br/ – em “Escolha o assunto”, opte por “Poluição Sonora”. Não esqueça de clicar em continuar e preencher os demais campos fornecendo os demais detalhes necessários para formular seu reclamo.

admin Nenhum comentário

Boates e danceterias são fechadas em todo o país por razões de segurança

Fique atento com a qualidade da espuma acústica que você está comprando! Muitos clientes estão nos procurando porque as espumas acústicas que eles tem em seus estabelecimentos foram reprovadas pelos testes dos bombeiros. Fizemos todos os testes solicitados pelo corpo de bombeiros no instituto IPT. E o pior… as vezes nem o preço compensou! Exija sempre o seu laudo!

http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-da-globo/v/boates-e-danceterias-sao-fechadas-em-todo-o-pais-por-razoes-de-seguranca/2379733/